Guia definitivo de Low-Code. Photo by Clayton Robbins (unsplash)

Guia definitivo sobre Low-Code

Neste guia explicaremos de maneira sucinta o que é o Low-Code e como essa tecnologia irá impactar a nossa realidade. Se você é um profissional da computação, do design ou é empreendedor, este material com certeza fará você refletir sobre sua maneira de trabalhar.

O que é Low-Code?

O Low-Code é uma tecnologia que pode ser resumida como uma nova abordagem no desenvolvimento de software, tornando a tarefa de desenvolvimento e programação de produtos digitais mais simples e visual. Através da automatização de etapas na produção de softwares e da disponibilização de ferramentas pré-configuradas o Low-Code permite ao seu time alcançar uma produtividade ainda melhor.

E o que é No-Code?

Plataformas No-Code são voltadas para usuários com nenhum conhecimento em programação. Através de ferramentas, principalmente no formato Drag and Drop, é possível desenvolver aplicações de maneira muito simplificada e sem codar nenhuma linha!

Como escolher entre Low-Code ou No-Code?

Agora que você já conheceu as duas tecnologias, é importante entender a aplicabilidade de cada uma delas. As soluções No Code são voltadas para pessoas sem nenhum conhecimento em programação e, justamente por isso, essas ferramentas costumam ser mais limitadas e apresentam funcionalidades pré definidas pela plataforma.

As soluções Low Code são voltadas para profissionais com algum conhecimento em programação, em virtude disso, permitem aos profissionais ter mais liberdade, o que aumenta o leque de opção, tornando essa solução mais flexível. Se você ainda está na dúvida, consulte nosso artigo O que é Low-Code? E No-Code?

Como o Low-Code vai impactar a demanda por profissionais de TI?

Segundo relatório da Brasscom (Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação) o Brasil forma 46 mil profissionais com perfil tecnológico por ano, porém seria necessário formar cerca de 70 mil profissionais por ano, o que representa um deficit de 24 mil profissionais por ano. Fizemos um artigo exclusivo para te explicar como o Low Code vai impactar nessa alta demanda.

A alta demanda por este tipo de profissional torna esta mão de obra cada vez mais escassa, encarecendo e atrasando etapas de desenvolvimento. É justamente nesse cenário que o Low-Code ganha tanta importância. Segundo estudo feito em 2018, pela Forrester Consulting, os principais motivos na adoção de ferramentas Low-Code são: diminuir a tensão sobre o time de TI, aumentar a velocidade de desenvolvimento e suprir a alta demanda por profissionais de TI.

O Low-Code como propulsor de mudanças

Acelerar o desenvolvimento de novas ferramentas é o grande trunfo para a transformação digital. Fizemos um post especial sobre Macrotendências tecnológicas e o Futuro da Produção Digital, e nele, você pode conferir como o Low Code ganhará ainda mais força nos próximos anos.

Segundo Howie Liu, CEO na Airtable, nós ainda não estamos vivendo a verdadeira revolução da computação. Essa revolução só acontecerá quando todos nós tivermos conhecimento para produção de softwares e soluções digitais, e é exatamente essa a missão do Low-Code.

Principais ferramentas Low-Code

Quando pensamos em Low-Code podemos nos deparar com soluções nas mais distintas, porém, hoje em dia, as aplicações mais comuns dessas ferramentas podem ser encontradas nas áreas de Design, com Layouts e Interfaces, Automação e Lógica e Planilhas e Base Dados.

Como todas as tecnologias o Low-Code também apresenta limitações, e se você quiser saber quais são essas limitações clique aqui, fizemos um conteúdo especial para você.

Quer saber ainda mais?

Se você apreciou o nosso guia definitivo sobre Low-Code e quer saber ainda mais sobre essa tecnologia, preparamos um ebook ainda mais recheado de conteúdos.

Clique aqui e faça seu dowload agora mesmo!

Um comentário

  1. Hi, this is a comment.
    To get started with moderating, editing, and deleting comments, please visit the Comments screen in the dashboard.
    Commenter avatars come from Gravatar.

Deixar uma resposta